Banco da Amazônia seleciona 14 projetos do Amazonas para receber patrocínio em 2018

Banco da Amazônia seleciona 14 projetos do Amazonas para receber patrocínio em 2018

Um total de 119 projetos da Região Amazônica irão receber patrocínio do Banco da Amazônia em 2018. Destes, 14 projetos do Estado do Amazonas foram selecionados, por meio do Edital dePatrocínios e pela Chamada Pública com a Lei Rouanet 2018. Os projetos escolhidos terão atuação nas áreas cultural, social, esportiva, ambiental, feiras e congressos. São mais de R$ 2 milhões que serão aplicados pela Instituição neste ano.

Os escolhidos do Amazonas na área ambiental foram: Gestão de Pequenas Propriedades Agrícolas na Região De Manaus, desenvolvido pela Embrapa e, ainda, o evento “Show das Águas e Meio Ambiente 2018”, organizado pela Fundação Rede Amazônica. O projeto está em sua décima primeira edição e conta com vários parceiros entre eles a Marinha, Exército e Aeronáutica, que realizam palestras e atendimentos médicos a população do interior. Neste ano, o evento será realizado no Município de Novo Airão.

Esporte

No quesito esporte, os irmãos Rafael e Rafaela Babosa, foram selecionados e vão receber apoio por meio do Edital. Rafaela é faixa preta em judô e jiu-jítsu. Em 2017, conquistou a medalha de bronze no Campeonato Brasileiro Sênior, que foi realizado no Centro Pan-Americano de Judô, em Lauro de Freitas, na Bahia.

Rafael Barbosa é faixa preta em Jiu-jítsu e Marrom em Judô. Entre as suas conquistas no jiu-jítsu, estão: 7 vezes campeão brasileiro e 10 vezes campeão amazonense. No judô, foi vice-campeão no Pan Americano, e Vice-campeão no Sul Americano. Atualmente, Rafael exerce o cargo de Vice-presidente da Associação Barbosa de Lutas Esportivas – ABLE.

Ainda sobre os projetos esportivos, foram selecionados os atletas Carolynne Da Rosa Hernandez e Simplício Augusto De Menezes Campos. Ambos também irão receber apoio do Banco da Amazônia.

Cultura

Nos projetos culturais, pelo Edital de Chamada Pública de Projetos com Lei Rouanet 2018 foram selecionados o projeto “Ainda existem flores no jardim” de Antônio Carlos Junior e o “IX Mova-se Festival de Dança” da Cia Teatral de idéia Ltda. Pelo edital foram: Regina Lucia Azevedo de Melo com o Livro “A Fenix e o Dragão – Paixão e Eterno Retorno”. Gina Rego Gama, com o livro “Ocas do Conhecimento Ambiental” e Fábio da Silva Moura, responsável por organizar o “2º Festival 5 minutos em cena”. Em 2017 o festival contou com Patrocínio do Banco da Amazônia. Durante o evento, Doze grupos foram selecionados por uma comissão avaliadora e participaram do festival, além de três grupos especialmente convidados, somando o total de 15 apresentações. Inspirado em outros festivais internacionais, o objetivo do evento é integrar os fazeres culturais contemporâneos de Manaus, aproximando os artistas e promovendo um intercâmbio entre as linguagens artísticas. Todas as apresentações têm cerca de cinco minutos.

De acordo com o gerente de Imagem e Comunicação, Ewerton Alencar, a Instituição recebeu mais de 880 projetos para o Edital de Patrocínios, para a Chamada Pública da Lei Rouanet e para o Espaço Cultural Banco da Amazônia. Os projetos foram inscritos dentro do período estabelecido e apresentados conforme os critérios dos Editais e passaram por avaliação das equipes técnicas do Banco e de representantes da sociedade civil com notório conhecimento nos temas dos editais.

Todos os projetos serão desenvolvidos em parceria com diversos atores sociais também comprometidos com o desenvolvimento sustentável da região. Os projetos para a realização de feiras e exposições têm suas ações alinhadas com o incentivo ao desenvolvimento do agronegócio regional, ao turismo, ao micro empreendedor individual, à indústria e a micro e pequenas empresas.

Os projetos culturais, incentivados ou não por Lei Municipal, são voltados à Literatura, Eventos Culturais, Música, Audiovisual e Artes Cênicas. Já os de cunho esportivo incentivam esportes olímpicos e paralímpicos. Os da área ambiental ou de cunho educativo são sobre sustentabilidade ambiental e os da área social se propõem a ações de promoção à inclusão.

Chamada Pública para Lei Rouanet e Prêmio Banco da Amazônia de Artes Visuais 2018

A Chamada Pública para a Lei Rouanet 2018 é voltada à seleção de projetos culturais incentivados pela lei federal, com objetivo em contribuir para a melhoria do acesso à cultura regional. Neste edital, o Banco da Amazônia contempla projetos de artes cênicas (teatro, dança, performance, ópera e circo), cinema (mostras e festivais) e música, sendo priorizados àqueles que apresentarem diversidade temática, multiplicidade de linguagens e, principalmente, qualidade artística.

O “Prêmio Banco da Amazônia de Artes Visuais 2018” destina-se à seleção de projetos para exposição no Espaço Cultural do Banco da Amazônia, localizado no Edifício-sede da instituição. O Espaço Cultural, em seus 16 anos de existência, é reconhecido pela classe artística regional e nacional como apoiador de projetos de artistas consagrados, mas também como formador de novas expressões regionais que tem sua arte admirada e reconhecida. O Espaço se mantêm firme em seu propósito de mostrar a arte, da Amazônia e para a Amazônia.

Confira a relação completa dos projetos aprovado no site institucional: http://www.bancoamazonia.com.br/index.php/patrocinio

Por: Helcio Mello 

Enjoy this blog? Please spread the word :)