Carreta com minério é apreendida na BR 174 por Crime Ambiental.

Carreta com minério é apreendida na BR 174 por Crime Ambiental.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na tarde deste domingo 19 de novembro uma carreta com 24 toneladas de minério oriundo do Pitinga a 200 km da sede do município de Presidente Figueiredo Amazonas. Segundo os Polícias Rodoviários Federais Bruno Annunciação e Ellen Yano que apreenderam o Cavalo Mecânico Mercedes Benz modelo Axor 1933 de Placa BOX 9456 e Reboque ECO 3785, carregado com 24 toneladas de minério, o Motorista cometeu Crime Ambiental ao Transitar em Rodovia Federal com equipamentos de Proteção individual e Sinalização em desacordo com as exigências estabelecidas, além de prender em flagrante o Motorista ainda prenderam o veículo. Os policiais Rodoviários não quiseram falar com o Programa Amigos do Volante. Para nossa equipe, o Motorista relatou que transitava pela rodovia BR 174 por volta do meio dia, quando na altura do km 160, próximo à ladeira da Maria Ceará, foi abordado pela equipe da Polícia Rodoviária Federal que alegou que os equipamentos de sinalização, Cones, e os Extintores de incêndio não estavam adequados para o transporte do minério em questão.
O motorista, FAGNER VIDAL DE SOUZA, 36 anos, 10 de Habilitação sendo 8 no transporte de minério, informou a nossa equipe que possui todas as licenças dos órgãos Federais, Estaduais e Municipais, exigidos para o referido transporte assim como cumpre as normas estabelecidas pela Mineradora. Possui o PCV- Permissão para Condução Veicular, expedido pela Mineração Taboca e que em todos esses anos de atividade no Transporte de Minério desconhece as exigências da equipe de policiais Federais. Segundo o Motorista, os agentes solicitaram licença de lavra de Mineral dentre outras exigências. “Como eu posso ter uma licença de lavra se eu sou apenas o transportador e não trabalho com extração de Minério? Me abordaram por volta do meio dia e até agora não pude nem me alimentar direito, fui destratado, me senti um lixo, nem o pior bandido é tratado como eu fui. A gente estuda, busca se qualificar para atender as exigências e chega numa situação como essa onde somos desrespeitados só por ser caminhoneiro” desabafa o carreteiro.
O Veículo foi recolhido ao Garajão da Prefeitura e o Motorista foi liberado mediante pagamento de Fiança no Valor de 1 Mil reais.

Por: Edmilson Aguiar QRA BOKA
Programa Amigos do Volante

Enjoy this blog? Please spread the word :)