SHOCK`S…Dez anos de vitórias

Em abril de 2018, o principal time feminino da terra das cachoeiras, estará completando dez anos de existência, fomos procurar saber um pouco da história desse time e encontramos uma história recheada de inspiração, família, amizade, energiapreconceito, drama, Superação e vitórias…muitas vitórias! 

A Inspiração e a Família

Tarciso Carlos Lopes, é o patriarca de uma tradicional família figueiredense.  “Sêo Tarciso” como é carinhosamente conhecido, é um esportista nato, sua paixão pelo futebol vem sendo passada de geração para geração no seio de sua família e isto  tornou-se mais latente, em sua filha Cerly, mas viralizou na também filha Daniela Lopes e na neta Rhayany Lopes. , filha de Cerly. E para se aproximar desta honrosa família, não precisa ter o sangue azul, basta que corra nas veias a paixão por futebol e é ai que aparece outro personagem, o genro João Góes, marido de Cerly. Um dedicado marido, pai e também esportista. A receita da felicidade desta família estava pronta, mas faltava algo….

A Amizade

Tempo bom é tempo de escola, época que marca pelas bagunças, brincadeiras, causos…ah sim, e pelas amizades. Os jogos escolares serviram de motivo pra reunir não só um grupo de meninas dispostas a brincar uma brincadeira de menino. Sim, o futebol em outras épocas era coisa de menino, mas neste caso aqui, serviu pra reunir “elas” em torno da bola. Após vencerem os jogos escolares em Iranduba na categoria de futebol de salão feminino, no ano de 2008, Luliane Falcão teve a brilhante ideia de formar um time de futebol feminino. Para isso, já tinha uma base aproveitando as colegas da escola e para coroar a iniciativa, Cerly que à época era admirada por seu bom futebol, convidou  esse grupo para também formarem um time de futebol de areia.

Tava dando tudo certo mas e ai veio a pergunta feita por Cerly a Lully: “Que nome ponho no time”?

Energia

A amizade dessa turma era tanta, que surgiu uma brincadeira meio que sem sentido, mas que acabou dando origem ao nome do time. durante as bagunças e nas comemorações dos gols, uma ia ao encontro da outra e ao se tocarem, trocavam energia e a que era tocada, simulava uma tremedeira como se estivesse sendo eletrocutada que na linguagem popular, significava “levou um choque”. Mas choque vai ficar legal?. Sim, basta estilizar e ai surgiu o que este ano comemora dez anos de criação: SHOCK`S FUTEBOL CLUBE.

Preconceito

 Para estas meninas, a paixão pela bola era motivo para encarar qualquer desafio, um deles era o preconceito e a bela Rayane Pádua, uma das primeiras a integrar essa equipe, viveu isso dentro de sua própria casa. A garotinha Rayane, começou a criar gosto pelo futebol brincando com uma de suas tias, até ai nada de anormal mas, quando ela decidiu fazer parte do Shocks, seu pai ficou com o pé atrás e lhe dava alguns conselhos…Isso é coisa de homem, dizia ele. Rayane não se deixou dobrar pelos conselhos do pai, até que um certo dia, ele resolveu ir assistir a filha jogar e num certo momento um amigo falou: “Pô sua filha joga bem!” no que ele imediatamente retrucou: “Foi eu que ensinei!” o que foi certamente motivo de risos por parte de Rayane, pois naquele momento, o preconceito havia dado lugar a admiração.

Drama e Superação

A história do Shock`s também tem o momento de tensão, Rhayany Lopes durante uma partida da Copa das Cachoeiras em 2017, sofreu uma lesão na coluna quando  iria bater um lateral. não foi uma lesão simples, a situação era grave e todos que presenciaram ficaram tensos e nervosos, inclusive sua mãe Cerly que num gesto heroico e movida pelo instinto materno, deitou-se por debaixo da filha a acomodando imóvel até a chegada dos socorristas. Os exames comprovaram a gravidade da situação mas Rhayany aceitou lutar pela sua recuperação pois sua paixão pelo futebol não admitia uma separação tão precoce. Um ano após essa luta, a jovem e determinada jogadora mostrou toda sua força e num emocionante jogo na Vila de Balbina, coroou a vitória nessa batalha e voltou a participar de um jogo do Shock`s. 

Vitórias

Um grande time se mede pelas vitórias e nesses dez anos de existência, as meninas do Shock`s acumularam uma numerosa coleção de troféus e medalhas. A superioridade do time sobre os demais, foi construída com muito esforço, organização e dedicação. O time virou uma família e nessa família as desavenças são superadas em nome da amizade. A rivalidade com outros times existe e, talvez o que falte aos rivais, existe de sobra no Shock`s: “Votade de vencer!”

O time é forte em todos os fundamentos, tem uma base que vem desde a época colegial; Têm uma orientação técnica primorosa, João Góes conhece suas meninas dentro e fora das quadras; São fortes e talentosas e como não poderia deixar de ser, são craques!. Por isso mesmo, Rhayany Lopes, Rayane Pádua, Kelly Pádua e Luliane Falcão passaram numa seletiva do Iranduba e chegaram a treinar no melhor time feminino amazonense.

Nestes dez anos, muitas meninas se destacaram e se destacam no Shock`s, nomes como o de Rhayany Lopes, Cerly Lopes, Kelly Pádua, Rayane Pádua, Giselle Barbosa, Luliane Falcão, Cosma Silva, Kethlen Lopes, Jéssica Fernandes e Daniela Lopes estão eternizados na história do futebol feminino de Presidente Figueiredo.

 

Principais Conquistas

3° Campeonato de futebol de areia 2015/2016.
7° Copa dos Rios de Futsal 2017 polo/sede 01,02 e 03 de dezembro.
Campeonato society Marcos Freire 2016.
Futsal Feminino Campeão Itapiranga 2008.
Copa das cachoeiras/ Janeiro 2017.
Copa maruaga de futebol society 2013/2014.
II copa de futsal do bairro Honório Roldão 2015./2016.
Copa Ivan Alves. 2008/2009/2010/2011/2012/2013. 
Copa de Futsal da UEA 2016.

Pronto seu Tarciso, não falta mais nada e viva o Shock`s Futebol Clube!

 

Por: Bôsco Cordeiro e Kamila Ferreira