Reviravolta no caso do homem encontrado morto na Comunidade Nova União em Presidente Figueiredo

Depois do IML ter constatado que o Sr. Ezequias Neves da Purificação, 49 anos, havia sido morto por uma arma calibre 16 e não teve morte natural como se supunha, os investigadores do 37 DIP em Presidente Figueiredo, que tem Dr. Campelo como delegado titular, retornaram ao local e descobriram provas que apontam o próprio amigo da vítima e que foi quem comunicou o caso à polícia, como o principal suspeito de ter praticado o homicídio. (Leia matéria sobre o caso: https://portaldourubui.com/?p=8659 ).

 

Durante a novas investigações, os agentes policiais foram até a casa da vítima acompanhados do Sr. Raimundo Veríssimo Pinheiro, amigo da vítima e denunciante do caso e depois se dirigiram até a casa de Raimundo. Na casa do denunciante, foram encontrados diversos cartuchos calibre 16, o mesmo calibre da arma que vitimou Ezequias mas mesmo diante desta prova, Raimundo negou que tivesse executado o amigo e que não possuía esse tipo de arma. 

Ainda durante as buscas, um revólver calibre 38 municiado e com numeração suprimida também foi encontrado, sendo dada voz de prisão em flagrante a Sr. Raimundo, por porte ilegal de arma de fogo. Para complicar mais ainda a situação do suspeito, em sua carteira porta cédulas foi encontrado um documento de uma arma calibre 16, contradizendo o que ele havia dito anteriormente que não possuía esse tipo de arma e entào, diante desse documento, ele alegou ter essa arma sido roubada em 2017, fatos também desmentidos pelos vizinhos, que o viram em posse dessa arma recentemente.

Diante dessa situação, o Sr. Raimundo Veríssimo Pinheiro foi conduzido ao distrito policial onde encontra-se preso e passou a ser o principal suspeito do homicídio de Ezequias Neves da Purificação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por: Bôsco Cordeiro

Este slideshow necessita de JavaScript.

Enjoy this blog? Please spread the word :)