POLÍCIA ESCLARECE HOMICÍDIO DE MOTOTAXISTA “ZINHO” E PRENDE OS QUATRO SUSPEITOS

“Ciúmes” foi motivação do bárbaro crime que tirou a vida de “Zinho”, acompanhe passo a passo a dinâmica do crime e prisão dos suspeitos.

Na noite do dia 06 de agosto de 2020, a tranquilidade da cidade de Presidente Figueiredo foi quebrada com a notícia de que o corpo de um mototaxista, havia sido encontrado no Ramal do Jacu, Comunidade Maroaga, Km 07 da AM 240. Em questão de minutos o corpo foi identificado como sendo de Agleson Araújo Leite. o “Zinho”, um jovem trabalhador de 26 anos, filho de José Aldenor Lima leite e Vera Lucia de Araújo leite, família honrada e muito benquista no município.

O jovem foi morto de forma brutal, atraído por uma armadilha chamada na linguagem policial de “casinha”, que é uma cilada em que a pessoa é atraída a um determinado local, onde outras pessoas já aguardam para cometer um crime, Zinho não teve chance de defesa, sendo seguro enquanto era brutalmente espancada com seu próprio capacete e depois ainda sufocado com um fio amarrado a seu pescoço. (LEIA MAIS: //portaldourubui.com/2020/08/07/mototaxista-e-brutalmente-assassinado-em-presidente-figueiredo/).

A partir dai surgiram vários questionamentos: Quem matou Zinho? Por que se nada dele foi roubado, apenas o celular desapareceu? Quantos estavam envolvidos nesse crime?. Em meio a tantos questionamentos sem resposta, surgiu um grito…”Queremos Justiça!”. Familiares, Taxistas, Mototaxistas e amigos, realizaram uma manifestação cobrando das autoridades policiais o esclarecimento do caso e prisão dos culpados.

Enquanto isso, o Delegado Titular de Presidente Figueiredo Dr. Valdinei Silva, designou uma equipe do serviço de inteligência do 37 DIP para trabalhar na elucidação do caso de difícil solução pois não havia imagens de câmeras de segurança e nem envolvimento da vítima em coisas ilícitas, que justificassem sua morte. O trabalho de investigação corria no mais absoluto segredo, até que uma informação segura, chegou ao primeiro suspeito. (ASSISTA: //www.facebook.com/portaldourubuioficial/videos/3229207603852829/)

A prisão preventiva de Deuzany Erik Mendes Batista foi solicitada e o elemento capturado e preso no município de Iranduba, confessou a participação no crime, embora com uma versão não convincente mas que levou a investigação a identificar os outros três envolvidos no plano criminoso. Três novas prisões preventivas foram solicitadas e mais alguns mandados de busca e apreensão pedidos e atendidos pela justiça, sendo um deles, contra um adolescente de 17 anos, com diversas passagens policiais com envolvimento no tráfico de drogas.

Em sequência ao cumprimento dos mandados, Luis Fernando Ferreira Reis acabou sendo preso e também confessou sua participação na trama, faltando prender então, somente o casal cuja a jovem, era tida como sendo a pivô do crime, pois seu companheiro adolescente de apenas 17 anos, estava enciumado de um possível relacionamento entre ela e Zinho. 

Na manhã desta quinta-feira, 10 de setembro, data em que Agleson Leite estaria completando 27 anos, foi montado um cerco na casa onde estaria o casal R.J.C.F. e Beatriz de Oliveira da Silva , 19 anos. Durante o cerco, o adolescente conseguiu fugir embrenhando-se nas matas que circundam  residência, enquanto que “Bia” era presa com expressiva quantidade de entorpecentes encontrada no local: 380 trouxinhas de uma substância supostamente sendo maconha; 60 trouxinhas de uma substância supostamente sendo cocaína; 48 gramas de uma substância supostamente sendo maconha do tipo Skank; 49 gramas de uma substância supostamente sendo pasta base e outros materiais utilizados para embalar entorpecentes. (ASSISTA://www.facebook.com/2664894703585566/posts/4305309132877440/)

Por volta das 16:00 horas, todo o esforço empreendido pelos investigadores na captura do menor, foram compensados com a detenção dele, que ao chegar no Distrito policial, ainda encarou de forma desafiadora, os familiares e amigos de Zinho, que ali estavam clamando por justiça e parabenizando a polícia pelo grande feito. (ASSISTA: //www.facebook.com/portaldourubuioficial/videos/327187565024257/)

Nas redes sociais, diversas manifestações de alívio pela elucidação do caso e de surpresa com o envolvimento de alguns dos quatro suspeitos, neste bárbaro crime. Por outro lado, a família de Agleson Leite publicou uma nota de agradecimento ao Dr. Valdinei e equipe, pelo belo trabalho realizado, dando resposta rápida ao que a comunidade figueiredense exigia.

Espera-se agora, que a justiça aja com a mesma celeridade, julgando e condenando estes criminosos, para que paguem por seus atos desumanos.

Por: Bosco Cordeiro

 

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)