A GUERRA DO LIXO EM PRESIDENTE FIGUEIREDO

O Município de Presidente Figueiredo viveu um início de semana tumultuado, quando na manhã de desta segunda-feira(12), os funcionários da Empresa Ecoagro que é responsável pela coleta de lixo urbano da cidade, resolveram cruzar os braços reclamando de salários atrasados. São cerca de 100 funcionários entre garis, motoristas, roçadores e pessoal administrativo que participaram de uma manifestação que culminou com a interdição da BR 174 nos dois sentidos, na altura da Ponte dos Veados.

O movimento começou logo cedo, quando os funcionários ao tomarem conhecimento que os salários não seriam pagos hoje, resolveram que não fariam a coleta do lixo. A diretoria da empresa pediu que aguardassem até a quarta-feira que até lá o problema seria resolvido, mas eles se mostraram irredutíveis e tomaram a decisão de interditar a rodovia federal.

Segundo a empresa, o atraso no pagamento dos salários é decorrente do atraso no pagamento do serviço prestado à Prefeitura Municipal, que está prestes a completar quatro meses de atraso. Os diretores da empresa também esclareceram, que durante todo esse período, mantiveram o interesse em manter o serviço em dia, para não penalizar a população. Mesmo o pagamento dos funcionários vêm sendo realizado e, o atraso é de apenas cinco dias e de parte dos salários, pois no último dia treze de outubro, a empresa efetuou o pagamento do adiantamento como faz todos os meses.

Por outro lado, o prefeito Romeiro Mendonça recebeu no auditório da prefeitura os grevistas, parabenizou-os pelo excelente serviço que ele vem prestando ao município e garantiu que “sob hipótese nenhuma eles serão prejudicados”. Romeiro disse, que se a empresa autorizar, ainda nesta terça-feira ele paga os salários dos funcionários e caso isso não ocorra, irá procurar meios legais para efetuar este pagamento na quarta-feira. O prefeito confirmou que está em atraso com a empresa em dois meses, mas que isso não justifica que a mesma deixe de pagar os salários dos funcionários.

O movimento paralisou a BR 174 por cerca de 4 horas e precisou da intervenção da Polícia Rodoviária Federal que negociou junto aos grevistas, para que a cada meia hora, liberasse uma das pistas da BR, respeitando assim o direito de ir e vir das pessoas. Depois de ampla cobertura da imprensa sobre o movimento grevista, os funcionários resolveram liberar a rodovia e foram até a prefeitura onde depois de uma longa espera, foram recebidos pelo prefeito Romeiro Mendonça. Na cidade, o que se comenta, é que isso é fruto de uma briga política por a empresa apoiar um candidato a prefeito.

Nas praças centrais da cidade e no Parque do Urubui, já se via uma grande quantidade de lixo acumulado nas lixeiras e que se esse entrave permanecer por alguns dias, isso poderá virar um caos visto estarmos à beira de mais um feriado prolongado, onde Presidente Figueiredo recebe um número expressivo de visitantes.

 

Por: Bosco Cordeiro

Enjoy this blog? Please spread the word :)