Amazonas sofrerá “a maior cheia dos últimos 100 anos”, alerta governo

 

O governador Wilson Lima informou que o fenômeno de 2021 será um dos maiores já vistos no estado

 
 
Anamã é o município que preocupa o estado | Foto: Divulgação

MANAUS – Dados e previsões sobre a cheia dos rios no Amazonas já preocupam as autoridades locais. Em um alerta feito na manhã desta quinta-feira (6), o governador Wilson Lima informou que o fenômeno de 2021 será um dos maiores já vistos no estado.

A declaração foi feita durante reunião na Sede do Governo do Amazonas, onde também foram pontuadas as ações que o estado mantém sobre a situação. 

“Deve ser a maior enchente em 100 anos, com o pico no final de maio”, anunciou Wilson Lima.

 Segundo o governador, as defesas civis dos municípios afetados estão sendo orientadas sobre os protocolos para a cheia.

Anamã é o município que o governador Wilson Lima destacou como a preocupação do estado, além da situação nos bairros mais afetados em Manaus, como a região central.

Cheia histórica

A subida do rio deve bater recordes em 2021 e superar outras medidas registradas pelos órgãos responsáveis, acendendo um alerta para a população. 

Casas suspensas, pontes de madeira construídas onde seriam ruas e prejuízos materiais é uma realidade para os próximos meses. A cota do Rio Negro na capital amazonense pode chegar a 30,05 m nos próximos dias, ultrapassando a maior cheia histórica de 2012, quando a cota do rio atingiu 29,97 m.

As estimativas foram divulgadas durante segundo alerta de cheia do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), na manhã de sexta-feira (30). De acordo com dados divulgados pelo CPRM, a previsão é que a cota mínima seja de 29,50 m, podendo variar entre 30,00 e a máxima de 30,05 metros. 

//d.emtempo.com.br/

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)