PROFESSORES DE PRESIDENTE FIGUEIREDO VISITAM A MAIOR TORRE DE ESTUDOS CLIMÁTICOS DO MUNDO

Foi o primeiro grupo de professores do Brasil a ter acesso a esse centro de pesquisa internacional

PROFESSORES DE PRESIDENTE FIGUEIREDO VISITAM A MAIOR TORRE DE ESTUDOS CLIMÁTICOS DO MUNDO

Um grupo de professores do Município de Presidente Figueiredo, acompanhados pelo Secretário Anifran Gaia, visitaram a maior torre de estudos climáticos do mundo, Com 325 metros de altura, a torre está localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, a 150 quilômetros em linha reta de Manaus, no município de São Sebastião do Uatumã.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Projeto Atto

O Projeto Atto tem em sua proposta contribuir com o entendimento integrado do sistema Amazônia e para reduzir significativamente as incertezas sobre seus impactos sobre os ciclos globais do carbono e da água, mudança climática e química da atmosfera. Num prazo mais longo, as observações do Atto nas próximas décadas fornecerão informações críticas sobre como essas florestas tão diversas respondem às mudanças antropogênicas sobre o clima e o ambiente.

A Torre Atto é um empreendimento conjunto do IInpa/MCTI, em parceria com o Instituto Max Planck (Alemanha), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e outras instituições parceiras. O objetivo de longo prazo da Atto é medir os impactos das mudanças climáticas globais nas florestas de terra firme da Amazônia por meio de medidas da interação da floresta com a atmosfera, além de servir para pesquisas inéditas de química da 

atmosfera (trocas gasosas, reações químicas e aerossóis), processos de transporte de massa e energia na camada limite atmosférica e processos de formação e desenvolvimento de nuvens.

A previsão é que a instrumentação a ser instalada na Atto funcione 24 horas por dia durante um período de 20 a 30 anos. Outras quatro torres menores, com 80 metros cada, serão construídas em volta da Atto para medir fluxos e transportes horizontais, auxiliando na obtenção de dados da torre principal

Nesta visita, a SEMED/PF levou professores do Canoas, Jerusalém, Bela Vista, Macaca Bóia e Maracarana, mas uma parceria está sendo firmada onde brevemente serão ministradas palestras nas escolas municipais, sobre os estudos que ali estão sendo realizados, como também serão programadas excursões com alunos e professores municipais. Foi o primeiro grupo de professores do Brasil a ter acesso a esse centro de pesquisa internacional.

Por: Bosco Cordeiro

Enjoy this blog? Please spread the word :)