Sem o braço esquerdo, goleiro supera limites em campeonatos de pelada em Manaus

Sem o braço esquerdo, goleiro supera limites em campeonatos de pelada em Manaus

Emanoel Penha Barbosa, 16, vem se destacando como “arqueiro” do 3B, time do bairro, que neste sábado (8) fará a grande final na categoria Sub-14, contra o Juventude

O adolescente apelidado como ‘Emanoel Buffon’ já foi campeão em edição passadas e vice-campeão em 2017, no Sub-17 (Foto: Jair Araújo)

Superar os próprios limites num esporte que exige habilidade e destreza tem sido o que Emanoel Penha Barbosa, de 16 anos, tem feito no futebol e conquistando admiradores nos campeonatos de pelada do bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste, principalmente na posição tão importante com a de goleiro. Sem possuir o braço esquerdo, devido a uma doença congênita, ele vem se destacando como “arqueiro” do 3B, time do bairro, que neste sábado (8), a partir das 17h, fará a grande final da categoria Sub-14, contra o Juventude, válido pelo Campeonato de Base Carlos Silva, no Campo do Padeiro. 

Atrás do bicampeonato, Emanoel já foi campeão em edições passadas e vice-campeão em 2017, no Sub-17, defendendo até pênalti na semifinal, e por isso, hoje em dia é chamado de “Emanuel Buffon”, fazendo referência ao goleiro italiano. A deficiência em um dos braços não é obstáculo para o Buffon baré tenha um grande desempenho em campo e isso fez com que os times adversários o respeitasse.

“Participei de vários jogos, defendi pênalti em amistoso e semifinal de campeonato. Hoje, as pessoas me admiram pelo que sou”, confessa o goleirão do 3B, representante da comunidade da Favela, na Colônia Antônio Aleixo.

Há três anos, Emanoel Buffon participa dos campeonatos no bairro e a sua estatura o fez optar pelo gol. “O único alto era eu, então meu primo resolveu me colocar no gol e peguei a ‘manha’. Então eu decidi ser goleiro”, relembra.

Estudante do 9º ano da Escola Municipal Nossa Senhora das Graças, no bairro Colônia Antônio Aleixo, Emanoel também recebe todo o apoio dos colegas e principalmente, da família, em casa.  No contraturno, ele vende trufas para incrementar a renda da família.

Projeto social

Emanoel Buffon fazia parte do projeto social Gol de Ouro, comandada pelo professor de educação física Rui Bonifácio, mas que por falta de incentivo teve que encerrar as atividades. O professor Rui destaca que desde o início do projeto, viu um potencial jogador em Emanoel.

“A história de vida dele é fora do comum. A força de vontade de viver e ele viu no esporte uma válvula de escape”, comentou.

Decisão de campeonato

Neste sábado (8), a partir das 17h, acontecem três finais do Campeonato de Base Carlos Silva, no Campo do Padeiro, no bairro Colônia Antônio Aleixo.

Realizado por Marco Aurélio, ou “Paquito da Favela” como é conhecido, o evento terá como primeira final a disputa da categoria Sub-12, entre Amigos do Paquito x Amigos do Vitor. Logo em seguida será a vez da boleirada do Sub-14 entrar em campo, com Juventude x 3B. Pra encerrar o sábado decisões no Campo do Padeiro, Apec encara os Garotos da Favela.

Prêmios

Foram três meses de duração e o campeão do Sub-17 embolsa R$ 700; o Sub-14 arrasta R$ 120 e a molecada do Sub-12 ganha refrigerante.

Fonte: https://www.acritica.com/channels/esportes/news/sem-possuir-o-braco-esquerdo-goleiro-supera-limites-nos-campeonatos-de-pelada

Enjoy this blog? Please spread the word :)