FDN: sobrinho de João Branco é morto por rivais do narcotraficante

 

Família acredita que a morte está ligada aos conflitos internos pelo comando da facção criminosa

Rodrigo Carioca já havia sido preso por envolvimento com o tráfico de drogas | Foto: Divulgação

Presidente Figueiredo – O sorveteiro Rodrigo Medeiros Carioca, de 25 anos, sobrinho do narcotraficante João Pinto Carioca, o “João Branco”, foi executado com nove tiros na manhã desta terça-feira (11). O corpo dele foi encontrado em uma área de mata no ramal ZF, localizando no quilômetro 83 da rodovia federal BR-174, que liga Manaus a Boa Vista. 

A suspeita da família é que o jovem foi morto por rivais de “João Branco”, como uma forma de vingança pelos recentes conflitos internos que estão acontecendo na facção criminosa Família do Norte (FDN). 

“Acreditamos que pelo fato do tio dele ser famoso, e as coisas que estão acontecendo [briga na FDN], o assassinato foi uma forma de represália”, disse uma tia da vítima, uma industriaria de 35 anos, que não quis se identificar. 

Família suspeita que Rodrigo tenha sido sequestrado
Família suspeita que Rodrigo tenha sido sequestrado | Foto: Divulgação
 

Conforme a namorada da vítima, uma estudante de 18 anos, que pediu anonimato, o casal estava a passeio em Presidente Figueiredo (município distante 117km de Manaus). A suspeita é que Rodrigo tenha sido sequestrado pelos assassinos. 

“Estávamos hospedados em um hotel, e iríamos voltar hoje para Manaus, quando na madrugada, por volta das 3h, acordei e vi que ele não estava no quarto. Fiquei preocupada e avisei a família. Quando foi por volta das 8h recebi a foto dele morto em um grupo de polícia no WhatsApp”, disse a jovem. 

Conforme o site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Rodrigo tem passagem por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. Segundo a família, o sorveteiro cumpriu pena pelos delitos e não era mais envolvido com a criminalidade. 

“Ele já respondeu tudo na Justiça”, relatou a namorada do sorveteiro. 

Rodrigo deixou três filhos. O corpo dele foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus. A Polícia Civil deve investigar o caso. 

Fonte: //d.emtempo.com.br/

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)