Crianças estavam abraçadas em cama de casa incendiada em Manaus

 

Após ter saído durante a noite, a mãe da criança só retornou ao imóvel às 10h30 da manhã deste domingo (5) com a desculpa de que “saiu para comprar pão”. Depois de ser informada sobre o incêndio, ela deixou o local e é procurada pela polícia

 
Casa em que as crianças estavam trancadas | Foto: Naylene Freire

Manaus – As duas crianças regatadas de um incêndio na manhã deste domingo (5), no bairro Lírio do Vale, Zona Oeste de Manaus, estavam abraçadas em cima de uma cama enquanto assistiam apavoradas o fogo consumir a casa em que moravam há seis meses.

A mãe, a única responsável pelas crianças no imóvel, segundo os vizinhos, teria saído durante à noite sem informar para onde iria. Policiais militares da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) estão à procura da mulher para mais esclarecimentos sobre o caso.

A residência, alvo do incêndio, está localizada na rua dos Bandeirantes, em uma vila de casas. Conforme os vizinhos, a suspeita é de que o fogo tenha iniciado em um curto-circuito na fiação de um ventilador.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) informou que possivelmente a causa do incêndio teria sido por conta de uma pane elétrica.

No momento do resgate, conforme os vizinhos, as crianças choravam muito e gritavam o tempo todo por “socorro”.

Conforme os bombeiros, as duas crianças, uma de sete anos e outra de quatro, foram socorridas sem ferimentos e levadas ao Pronto-Socorro (PS) da Criança, no bairro Compensa, Zona Oeste da capital, onde apresentaram um quadro de intoxicação após inalarem fumaça.

Conforme os bombeiros, as duas crianças estavam trancadas no imóvel e foi preciso a intervenção de vizinhos, que arrombaram o imóvel para retirá-las. O filho da dona da vila de casas foi quem percebeu que um dos imóveis estava sendo consumido pelo fogo.

“Eu estava passando pelo local e observei a fumaça saindo da casa. Gritou para acordar os moradores e conseguiram ajudar para retirar as duas crianças, que estavam em cima da cama abraçados, em uma única parte do colchão que não pegou fogo”, contou o homem, que preferiu não de identificar.

Por volta das 10h30 da manhã, a mãe das crianças chegou ao imóvel como se nada tivesse acontecido. Após ser avisada pelos vizinhos sobre o fato, a mulher apenas comunicou que havia saído para comprar pão.

//d.emtempo.com.br/

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)